Associação Capixaba de Tecnologia
Expand search form

ACT!ON PROMOVE VINHO COM TI E REUNE ATORES E INSTITUIÇÕES PARA COMBATER A CRISE CAUSADA PELO NOVO CORONA VÍRUS

Arquivo – ACT!ON

O evento, com o tema “O Novo Normal” tratou das transformações impostas pela pandemia às empresas de tecnologia capixabas.

Na última quinta-feira (4), a Associação Capixaba de Tecnologia (ACT!ON) realizou o Vinho com TI – Versão Digital. O evento, com o tema “O Novo Normal” tratou das transformações impostas pela pandemia às empresas de tecnologia capixabas.

O evento reuniu diversos atores responsáveis por fomentar a inovação e o desenvolvimento tecnológico. Uma oportunidade para se debater o atual momento e pensar nos caminhos que possam auxiliar os empresários do estado a passarem pelo atual desafio e se desenvolverem no pós-crise.

No encontro, o diretor-presidente da ACT!ON, Emílio Augusto Barbosa, apresentou os resultados da pesquisa, realizada com o apoio do Instituto de Desenvolvimento Industrial do Espírito Santo (Ideies),  que examinou, junto às empresas do Espírito Santo, os impactos e as expectativas diante da realidade do novo coronavírus.

O Vinho com TI é um evento de conexões, de networking e de muito conteúdo

Os dados revelam que apesar das dificuldades, como o aumento da inadimplência e o endividamento, por exemplo, o empresariado se mostra confiante na superação da crise. 91,9% das empresas de tecnologia acreditam que vão superar o desafio e apenas 8,1% se mostraram pessimistas quanto ao futuro dos seus negócios. Para 64,3% dos empresários, após a pandemia, em seis meses, aproximadamente, será possível a volta do que chamam de razoável normalidade.

“Ficamos extremamente felizes com o evento. O Vinho com TI é um evento de conexões, de networking e de muito conteúdo. Tradicional em nosso calendário de ações, não poderia ser diferente: agora digital, cumpriu plenamente com a proposta de ser provocativo e conectar os atores responsáveis por promover o desenvolvimento do setor de tecnologia e inovação em nosso estado”, observou Emílio Barbosa.

Participações

Evandro Milet – consultor, palestrante e articulista sobre as tendências e estratégias para negócios inovadores, abordou o tema em questão e fez um panorama das mudanças no Brasil e no mundo.

O mundo não será mais o mesmo, mesmo após a pandemia passar

Em suas colocações, MIlet afirma que o marco do passado foi em fevereiro de 2020. “O mundo não será mais o mesmo, mesmo após a pandemia passar. Alguns setores estão se expandindo e tornam-se alternativas para as empresas, como e-commerce, por exemplo. A pandemia foi uma antecipadora do futuro”. Para ele, antes da descoberta de uma vacina a preocupação do dia a dia de todos os negócios sofrerão com o que denomina de ambiente estranho.

Arquivo – ACT!ON

As descobertas do novo normal tratam dos comportamentos durante e após o período de precauções contra a Covid-19. Um destaque que fica cada dia mais em evidência é o trabalho no regime Home office e seus desdobramentos: a princípio, acreditava-se que 15% dos trabalhadores remoto continuariam trabalhando em seus escritórios em casa, mas após uma nova análise dos principais centros do mundo, a tecnologia trouxe a tendência de um número cada vez maior de pessoas que planejam investir no tele trabalho, um número que já chega a 50%. Um comportamento que se desdobra na construção civil. A nova realidade leva em consideração o número de pessoas cada vez menores nas corporações, os projetos começam a ser adaptar e criam espaços menores de trabalho, uma vez que os ambientes vão comportar um número menor de pessoas.

Outra tendência ligada diretamente à Tecnologia da Informação é a Educação a Distância (EAD). Escolas, universidades e cursos em geral estão sendo obrigados a se familiarizarem com as plataformas e softwares em regime emergencial. Evandro Milet destaca que apesar da precariedade inicial, o setor oferece um grande desenvolvimento em um curto espaço de tempo. Tecnologias como a realidade virtual, Inteligência Artificial (AI) passaram a ser fundamentais para melhorar a forma em que as utilizam as plataformas e os softweres.

Outros aspectos foram debatidos, como a aglomeração em restaurantes, shows, cinemas e todos os negócios que envolvam espaço e pessoas. Miler relatou, também, a evolução dos investimentos na área da saúde, vacinas e a aposta na tecnologia da telemedicina, uma excelente oportunidade do Brasil se desenvolver nessa direção. O comportamento mundial em rastreamento, temperatura corporal, a distâncias e outras necessidades mundiais são extremamente provocantes para as inovações tecnológicas na área de TI.

Findes

Parte das mudanças apresentadas no evento foi a participação da primeira mulher a assumir a Federação da Indústria do Espírito Santo (Findes). Cristhine Samorini, eleita presidente do Conselho de Administração da Findes para o triênio 2020/2023.

Para enfrentar o novo normal é preciso que os profissionais extraiam ao máximo o que a tecnologia pode oferecer

Em sua apresentação, Cristhine destacou os eixos trabalhados em seu plano de negócios: a inovação, a transformação digital e a competência das pessoas. Para ela, desenvolver a competência das pessoas é fundamental para superar os desafios da transformação digital. “Não basta grandes investimentos em equipamentos de alta tecnologia se o investimento no conhecimento, competências e habilidades das pessoas não tiverem a mesma atenção.  Para enfrentar o novo normal é preciso que os profissionais extraiam ao máximo o que a tecnologia pode oferecer”, pondera Cristhine.

Arquivo – ACT!ON

A presidente da findes lembra que o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) tem a estratégia de fazer o diagnóstico dentro das indústrias para fazer as ofertas das soluções tecnológicas em conexão com as empresas de TI do estado. Outro ponto diretamente relacionado com o tema do encontro foi o programa da Indústria do Bem, coordenado por Luciano Raizer, vice-presidente de inovação da Findes e atual vice-presidente da ACT!ON. O programa reuniu empresas e a sociedade para ajudar o Estado quanto as necessidades causadas pela pandemia. Foram 5 mil famílias atendidas com cestas básicas e kits de limpeza. Atualmente, a Indústria do Bem está em produção de 150 mil máscaras para ajudar o setor de saúde, inclusive, com a participação das associadas da ACT!ON.

Sebrae

O diretor de técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), Luiz Henrique Toniato, também esteve presente no Vinho com TI – Versão Digital. Durante o encontro foi apresentado pelo diretor de eventos da ACT!ON, Daniel Arrais, o programa de capacitações que foi desenvolvido junto com o Sebrae, nas áreas de marketing avançado, gestão financeira e gestão de pessoas para atender as empresas associadas.

Secti

O evento também contou com a participação da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia, Inovação e Educação Profissional (Secti), Cristina Engel de Alvarez, sendo mais um agente do desenvolvimento do setor e do ecossistema sempre presente na rede de conexões promovida pela ACT!ON.

Em suas considerações finais, o diretor-presidente da ACT!ON, Emílio Augusto Barbosa lembrou da importância da Solidariedade Empresarial e o esforço de todos em preservar os elos da corrente econômica.

“As crises, os desafios e as condições inesperadas do mercado, como a pandemia, na verdade tornam o terreno do ecossistema da inovação potencialmente fértil e é nisso que colocamos nossos esforços. A ACT!ON tem o compromisso de buscar, junto aos seus parceiros e colaboradores, soluções seguras para fortalecer ainda mais o nosso setor”, conclui.

____________________________________________________________

Informações à imprensa:

Juba Paixão 27 99659 1554 – juba@porem.com.br

27 88841 9371 – comunicacao@action.org.es

Artigos relacionados …